Drusos: os árabes reencarnacionistas

terça-feira, julho 14th, 2015 382 views

Baixe este post em PDF

Fonte: Trecho de entrevista de Sionei Ricardo Leão e Mourad Belaciano com o embaixador de Israel no Brasil, Reda Mansour, ao site Congresso em Foco 

 

 

 

reda

O embaixador de Israel no Brasil, Reda Mansour

Foto: Divulgação

 

 

 

AppleMark

Religiosos drusos.  Foto: Divulgação

 

Existe algo na religião drusa que é singular, que é a crença na reencarnação?

Os drusos creem que o espírito de uma pessoa pode nascer em outro lugar, mas não se pensa que o espírito de um ser humano possa tornar-se de um animal. Agora, essa não é uma ideia estranha para as religiões, pois existe na parte mística, por exemplo, do judaísmo na Cabala.

 
Qual é a origem do povo druso?

Basicamente, quando falamos sobre os drusos, estamos falando de uma religião monoteísta. Nossa história começou no Cairo, em 1017, com um grupo de religiosos que se propôs a criar uma ideologia com elementos do Islã, do judaísmo e do cristianismo. Foi um movimento milenar que absorveu várias influências como a filosofia grega de Sócrates e Platão. Houve também a inclusão de ideias do Oriente como o budismo e o hinduísmo.

 

Então ser druso é uma afinidade religiosa?

Do Egito chegou-se para o Oriente Médio a identidade de um povo que não se resume a religião. Os drusos têm bandeira própria, com cinco cores. Uma conquista nossa é a de conseguirmos manter a independência enquanto povo nas regiões em que estamos, como no Líbano e na Síria. Somos também uma etnia.

 

 

drusos

Divulgação

 
E como se dá a relação entre a atividade religiosa e a atividade laica?

Dez por cento de nossa comunidade é de pessoas religiosas. Aos 15 anos, os drusos tem que se decidir se vão seguir ou não essa vocação. Portanto, a grande maioria, ou seja, 80% dos drusos são laicos. O sistema druso de relação entre laicos e religiosos facilita a convivência com a comunidade, não havendo pressão religiosa como ocorre em outras religiões. A característica do ponto de vista do vestuário religioso demonstra que nossa cultura tem tudo a ver com o que herdamos do Egito.

 

 

 Onde vivem os drusos?

Estamos em quatro países. Ao todo, somos cerca de 1,5 milhão de drusos atualmente. Há drusos na Síria, no Líbano, Israel e Jordânia. Em Israel, são120 mil. Temos também imigrantes drusos no Brasil, EUA e Austrália.

 

 

 



Projeto Vida neste domingo na Comunhão

sexta-feira, julho 17th, 2009 166 views

Baixe este post em PDF

No próximo domingo, 19, a Diretoria de Atendimento e Orientação (DAO), da Comunhão Espírita de Brasília realiza mais uma palestra do Projeto Vida. O tema será “O outro lado da vida. As realidades das dimensões espirituais” e o palestrante do mês é Swame V. R. Sousa.

As palestras do Projeto Vida acontecem sempre no penúltimo domingo de cada mês, das 10h às 12h, na sala 107 da Comunhão Espírita.



Projeto Vida muda de horário e local

quinta-feira, maio 14th, 2009 183 views

Baixe este post em PDF

Inicialmente programado para acontecer sempre no penúltimo domingo do mês, às 9h30m, o Projeto Vida teve seu horário e local alterados. A partir deste mês, os encontros acontecerão no auditório principal da Comunhão Espírita de Brasília, o Salão Bezerra de Menezes, das 10h às 12h.

As palestras que tratam de temas sobre vida e morte ganharam novo local em função da grande procura do público, na abertura do projeto, o que tornou inviável a sua realização na sala prevista anteriormente. Os encontros são sempre no penúltimo domingo de cada mês.

O tema da próxima palestra, que acontece no dia 21 de junho, será “O Papel da morte no ciclo Evolutivo da vida: os processos de desencarne” e terá como palestrante Geraldo Campetti.

Veja a grade de palestras até o fim do ano:

21 de JUNHO
Tema: O PAPEL DA MORTE NO CICLO EVOLUTIVO DAVIDA: OS PROCESSOS DE DESENCARNE
Palestrante: Geraldo Campetti

19 de JULHO
Tema: O OUTRO LADO DA VIDA: AS REALIDADES DAS DIMENSÕES ESPIRITUAIS
Palestrante: Swame Rodrigues de Sousa

23 de AGOSTO
Tema: SEPARAÇÃO DE ENTES QUERIDOS: VIVÊNCIAS DE PERDA E LUTO
Palestrante: Neuza Zapponi de Mello

20 de SETEMBRO
Tema: O RETORNO À VIDA NA CROSTA: PROCESSOS E MECANISMOS DE REENCARNAÇÃO
Palestrante: Luis Cláudio de Sousa

18 DE OUTUBRO
Tema: O PROPÓSITO EVOLUTIVO DA VIDA: PROGRAMAS REENCARNATÓRIOS E CARMA
Palestrante: João Pinto Rabelo

22 DE NOVEMBRO
Tema: MEMÓRIAS DE VIDAS PASSADAS: INFLUÊNCIAS NO NOSSO COTIDIANO E PROCESSOS TERAPÊUTICOS
Palestrante: Neuza Zapponi de Mello

20 DE DEZEMBRO
Tema: AS RELAÇÕES ENTRE AS DIVERSAS DIMENSÕES DA VIDA: INTERCÂMBIO DE ENCARNADOS E
DESENCARNADOS
Palestrante: Sérgio Castro



Projeto Vida começa domingo e terá programação até dezembro

sexta-feira, abril 24th, 2009 155 views

Baixe este post em PDF

A abertura do “Projeto Vida” está marcada para o próximo domingo, dia 26, no Auditório Bezerra de Menezes, na Comunhão Espírita de Brasília. Na ocasião será realizado um Seminário com o tema “Vida, Morte e Reencarnação”, ministrado por Neuza Zapponi de Mello, a partir das 9h. O projeto terá continuidade com um ciclo de palestras mensais sempre enfocando questões relacionad as ao tema principal. As palestras terão a duração de duas horas e acontecerão sempre no último domingo de cada mês. Realizado pela Diretoria de Atendimento e Orientação, o projeto Vida quer estimular a reflexão sobre o tema proposto visando a uma diminuição gradativa dos medos e angústias que cercam o assunto. Para iniciar as atividades do Projeto Vida, haverá uma apresentação do Coral Elos de Luz, da Comunhão Espírita de Brasília.

Os próximos encontros terão como temas “Evolução, vida e morte na concepção espírita” (24 de maio), “O papel da morte no ciclo evolutivo da vida: os processos de desencarne (26 de junho), “O outro lado da Vida: as realidades das dimensões espirituais” (19 de julho), “Separação de entes queridos: vivência de perda e luto” (23 de agosto), “O retorno à vida na crosta: processos e mecanismos de reencarnação” (20 de setembro), “O propósito evolutivo da vida: programas reencarnatórios e carma” (18 de outubro), “Memórias de vidas passadas: influências no nosso cotidiano e processos terapêuticos” (22 de novembro) e, encerrando o ano, “As relações entre as diversas dimensões da vida: intercâmbio entre encarnados e desencarnados” (20 de dezembro).



Fiorini relata reencarnação no Ceará e em Avaré (SP)

terça-feira, setembro 23rd, 2008 212 views

Baixe este post em PDF

Fonte : Roberto Silveira, psicólogo clínico CRP 01/12883



Na sua investigação sobre reencarnação demonstrada por impressões digitais, o delegado João Alberto Fiorini de Oliveira
ressalta dois casos um no Ceará e outro em Avaré, no interior de São Paulo.

 

No Ceará, a pesquisa remete à senhora “A”, falecida em 1989 e sua possível reencarnação, como menino “C”, nascido em 1999. A jovem “B” ficou grávida. Seus familiares entendiam que “B” estava preparando, em seu ventre, o corpo que seria habitado pela alma de “A”, uma pessoa que se relacionava com aquela família e que havia falecido há poucos anos.Segundo os espíritas da família, “A” tinha uma necessidade de se reajustar carmicamente e deveria nascer num corpo masculino para cumprir tal missão.
“C”  nasceu. E a primeira comparação das impressões foi realizada, constatando-se que as digitais de “A” e “C” eram de um mesmo padrão datiloscópico. O delegado Fiorini apresentou-se para uma segunda avaliação e o resultado foi que apresentavam coincidências em seu tipo fundamental

.
O perito comprovou que tanto a falecida quanto a criança possuíam o mesmo número de linhas (doze) nas digitais. Segundo Fiorini, é impossível existir duas impressões iguais, mas as semelhanças podem ser significativas.Marcas
 

 

 
 

 

 

  
Convidado por uma família de Avaré (SP), Fiorini investigou um outro caso que teve origem em 1971. Na época, um homem de 31 anos morreu por ocasião de um disparo acidental de arma de fogo. A família disse que, depois de 20 anos ele teria renascido como neto. Então Fiorini passou a fazer várias perguntas à família. Estudou minuciosamente o inquérito policial, a certidão de óbito, o auto de levantamento de cadáver, o laudo de exame de corpo de delito, auto de exame de instrumento do crime e, por fim, o exame do coração (ecocardiografia).
 
O exame  do cadáver revelava que o calibre da arma em questão era de 6,35mm. A ecocardiografia da criança apresentava uma fissura interventricular medindo 6 mm no ventrículo esquerdo do coração. Posteriormente, a criança que hoje é adolescente, faria uma cirurgia de coração para fechar o orifício.
 
O delegado solicitou um exame datiloscópico das impressões do falecido e da criança. As impressões eram quase tão idênticas, de tal modo que foram necessários dias para se encontrar pequenas diferenças.