Setembro com Mayse Braga traz a médium neste domingo (16)

quinta-feira, setembro 13th, 2018 763 views

Baixe este post em PDF

A oradora espírita Mayse Braga se apresenta três vezes no mês de setembro na Comunhão Espírita.

A segunda apresentação acontece neste domingo, dia 16 de setembro, às 18 horas, com a palestra Desistências.

No dia 21 de setembro, sexta-feira, às 19h30, a médium participa da Mesa Redonda entre Federação Espírita Brasileira (FEB) e a Comunhão cujo tema é Valorize a Vida.

Não perca a oportunidade de ouvir Mayse Braga em setembro. Todos os eventos serão transmitidos ao vivo pela TV e Rádio Comunhão e pelo canal da Comunhão no YouTube.



 Mayse Braga fala das cruzes e algemas que construímos

domingo, setembro 9th, 2018 135 views

Baixe este post em PDF

Com o tema “Cruzes e algemas”, a médium Mayse Braga realizou palestra no sábado (8), na Comunhão Espírita. A um  salão tradicionalmente lotado, ela afirmou que nós mesmos construímos nossas cruzes e ficamos presos às próprias algemas. Para mudar, é preciso entrar no nosso íntimo e nos elevarmos espiritualmente.

Nesse raciocínio, a palestrante relatou um dos casos contidos nos livros de André Luiz. Ele referia-se a uma mulher que  reclamava por carregar uma cruz muito pesada. Para ajudá-la,  conduziu-a, em desdobramento, a um depósito de cruzes onde ela poderia escolher outra mais leve. A mulher escolheu a menorzinha das cruzes. Ao sair do local, a ela agradeceu pela oportunidade de escolha, mas ouviu de André Luiz: “Você está levando justamente a mesma cruz que vem carregando”.

A oradora citou vários exemplos de algemas na vida, como ficar presa a aparelhos num leito de hospital.  Nesse ponto, Mayse fez o público rir ao pedir que ninguém a deixe passar por isso. “Quando eu partir, quero ser cremada, não quero velório e as minhas cinzas podem ser sugadas pelo aspirador”.

As algemas emocionais e afetivas também foram evidenciadas pela médium. Para buscar não se prender a elas durante avida, a palestrante sugeriu que busquemos boas amizades e boas conversas. “Só nós podemos nos livrar das algemas. Não permitamos que nos algemem”.

No final, Mayse convidou todos os presentes  a participarem do seu programa “Conversando com Mayse”, que será gravado ao vivo, no salão Bezerra de Menezes da Comunhão, no dia 1º de outubro, com direito a perguntas sobre o tema “De Santo e de louco todo mundo tem um pouco”.

Por Diva Ferreira.

Assista à íntegra da palestra:



Mayse Braga faz palestra sobre prisões da liberdade

domingo, julho 8th, 2018 188 views

Baixe este post em PDF

 

Sob a harmonização do Grupo Musical CEFÉ, a Comunhão Espírita de Brasília recebu a palestra da médium Mayse Braga com o tema “Prisões da Liberdade”.

Mayse iniciou a palestra com uma retrospectiva das lutas registradas pela liberdade em todas as épocas. Citou o movimento hippie, no qual os jovens lutaram pela liberdade de expressão. “Mas se perderam nas sombras dos excessos e das drogas”, ressaltou. Lembrou Bill Clinton, com a frase “Quando somos livres somos, também, mais responsáveis”. Destacou, ainda, o poderio de Roma, no passado, e chegou até Jesus, sacrificado de forma resignada.

Mayse Braga explica o que nos torna prisioneiros: “Há uma dicotomia entre alinhar o que queremos com o que vivemos”. E orientou para transportarmos a mesma preocupação com a vida material para a vida espiritual.

Em meio a inúmeros exemplos de prisões na liberdade, Mayse destacou a história de Aristóteles Onassis, um dos homens mais ricos do mundo. Ele havia perdido um filho de 23 anos num acidente. Com a perda, fez um desabafo histórico: “Hoje descobri que tudo o que o dinheiro pode comprar é barato”.

Segundo comentou a médium, muitos não saem das prisões internas porque “dá trabalho”. Mas ela trouxe a lição: “Os espíritos nos ensinam que, de uma conversa franca, sempre sai uma solução. Nesta mesma linha há o compromisso, pois não há liberdade sem o dever cumprido”, sentenciou, deixando, ao final uma frase para reflexão: “Eu posso porque confio em ti Senhor”!

Há 42 anos  a palestra de Mayse Braga acontece no primeiro sábado de cada mês, às 19 horas, no salão Bezerra de Meneses. O mentor desse trabalho é Frederico Junior, médium da Federação Espírita do Rio de Janeiro, desencarnado aos 38 anos de idade.

Por Diva Ferreira

Assista à palestra na íntegra;



Exemplos e reflexões na palestra “Abandono”, de Mayse Braga

domingo, junho 3rd, 2018 160 views

Baixe este post em PDF

Com o salão Bezerra de Meneses lotado, a médium e oradora Mayse Braga iniciou sua tradicional palestra do primeiro sábado de cada mês, no dia 2 de junho, abordando o tema “Abandono”. Antes, a dirigente Cristina Motoyama fez a prece de São Francisco de Assis. Um jovem da plateia foi, como sempre deseja Mayse, convidado, aleatoriamente, para compor a mesa.

Mayse relembrou grandes nomes da história que sofreram abandono, começando por Charles Chaplin, no século 19. Ele escrevia desde os cinco anos, mas suas peças só foram publicadas a partir dos 19 anos. O abandono veio dos pais, principalmente da mãe, que lidava com o alcoolismo. Um dia sua mãe caiu no palco do teatro onde se apresentava. E Chaplin, com apenas cinco anos, puxou a mãe e assumiu o comando do espetáculo, cantando em público pela primeira vez. Choveram moedas, prática de pagamento da época. Chaplin tinha outros irmãos, mas todos eram tutelados pelo pai que os tratava com grosseria.

Um segundo exemplo, citado pela palestrante, foi  o de Adolf Hitler, que só se sentiu livre para pôr em prática suas ideias insanas quando perdeu a mãe, pois ela só lhe ensinara bondades.

A médium mostrou o outro lado para enfrentar o abandono citando o Livro dos Espíritos.  Quando começamos a entender que ainda que o passado esteja sobre nós, podemos transformá-lo sempre. “Se nos deixarmos levar pelas dores, nos tornaremos incapazes”.

Para os jovens, a palestrante relembrou uma frase bíblica utilizada porDr. Bezerra de Meneses, aos 16 anos: “Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento”. (Eclesiastes Cap. 12: Vs.1). Com esta citação, mesmo em tom descontraído, Mayse alertou os jovens  que  buscam valores como a aparência.

Depois de citar outros exemplos como o de André Luis, que ficou no umbral durante oito anos, e de  Camilo Castelo Branco, que reencarnou cego, vieram as boas notícias: “Hoje somos 100 vezes melhores em relação à nossa última reencarnação”. E outra mensagem positiva animou o público: “Francisco de Assis reencarnará em 2026. Mas, não será no Brasil”.

Ao final, a palestrante deixou vários ensinamentos para superarmos um suposto abandono: “A grande dificuldade da humanidade está em nós mesmos”. “No Universo, ninguém evolui só”. “Suicídio e loucura surgem quando perdemos o discernimento sobre nós mesmos”. “Quando chorarem, pensem quantos choraram por nós”. “Nós nos abandonamos, mas Jesus não nos abandona”. “Pode arrefecer, mas não, morrer”. “Lutar é vencer a nós mesmos”

Por Diva Ferreira.

Assista à palestra completa abaixo:



Com o tema Enganadores, Mayse Braga faz alerta para o uso da mediunidade

terça-feira, maio 15th, 2018 194 views

Baixe este post em PDF

“Enganadores” foi o tema da palestra de Mayse Braga para o mês de maio. O encontro ocorreu no dia (5) e contou com o auditório lotado. Ela iniciou lembrando que nos tempos de Jesus havia muitos enganadores, tanto aqueles que se diziam ser o Messias, quanto aqueles que colocavam em cheque os milagres de Jesus.

Mayse alertou para o uso da mediunidade, que muitas vezes serve de palco para enganadores. “Devemos nos atentar que cada um se dispõe a uma tarefa. A mediunidade é uma ponte que é ativada através do estudo e de um coração generoso. É um trabalho de compromisso”, explicou. Segundo ela, se o trabalho for pautado na leviandade retornará àqueles que o promovem, por meio da lei de ação e reação.

A palestrante ressaltou a importância de confiar na intuição para não dar espaço aos enganadores da mente. “Não encontraremos toda a verdade de uma vez. Mas de verdade em verdade, chegaremos perto da vida espiritual”, disse.

Sobre o trabalho dos médiuns, Mayse explicou também que o médium positivo é aquele que se transforma e que não se pode usar missão para enganar. “Quando não nos enganamos, fazemos a revisão da consciência. O que eu fiz que Jesus não faria?”, enfatizou.

Ela finalizou deixando uma reflexão: o engano pode ser conveniente e confortável; e o maior deles é acreditar que não podemos espalhar amor se não formos amados.

Por Sylvia Dimittria



Fim de semana (5 e 6) tem palestra de Mayse Braga e apresentação musical de Luiz Gonzaga

quinta-feira, maio 3rd, 2018 317 views

Baixe este post em PDF

Enganadores é o tema da palestra mensal que a médium Mayse Braga ministra neste sábado, dia 5 de maio, às 19h, na Comunhão Espírita de Brasília.

No domingo, dia 6, às 17h, o músico Luiz Gonzaga se apresenta no salão Bezerra de Menezes.

Não perda  a programação do final de semana na Comunhão. Todos os eventos são transmitidos ao vivo pela Rádio e TV Comunhão.