Leia mais notícias...

Eventos

Ética precisa ser vivenciada, defende Rossandro Klinjey

23/04 | Editado por: marcolinhares | Atualizado por: Sionei Leão
Este post já recebeu 1.010 views
Baixe este post em PDF

 

No feriado do aniversário de Brasília, 21 de abril, a Comunhão Espírita realizou no auditório Bezerra de Meneses a palestra Ética: Minha Contribuição para Transformação da Humanidade. Proferida por Rossandro Klinjey, psicólogo espírita de Campina Grande (PB), o evento teve por finalidade refletir sobre a mudança necessária para um pacto ético brasileiro, além de provocar  nos participantes reflexões sobre a exigência da ética do parlamentar eleito. “O caminho passa primeiro pelo próprio comportamento individual do eleitor no convívio diário com as pessoas”, salientou o palestrante.

 

 

Rossandro enfatizou que, para se atingir um comportamento ético, é necessário evitar atitudes fundamentalistas, aquelas em que a pessoa se considera sempre certa. “Na certeza absoluta nunca há espaço para dúvidas, o que gera excesso de confiança e egocentrismo, itens perigosos nas relações”, explicou.

 

 

rossomano plateia

 

 

Outra atitude importante é evitar a critica vazia, comum nas redes sociais, que provocam polêmicas intermináveis. Ele reconheceu que há  necessidade de se salientar os problemas do país, mas também conclamou para que se apresentem soluções prováveis e úteis para o bom andamento das resoluções. Rossandro enfatizou a importância do convívio fraterno com as atitudes diferentes: “Deve ficar bem claro que quem pensa diferente não é meu inimigo”, frisou.

 

 

Para o palestrante, não existe uma receita para mudar o Brasil, mas em que cada um, deve primeiramente manter a paz e viver o Evangelho. “Uma coisa é compreender a ética, a outra é vivenciá-la”, afirmou.  Segundo Rossandro, as grandes mudanças partem de dentro para fora, do individual para o coletivo. “As virtudes devem ser ampliadas e os defeitos, combatidos”, esclareceu.

 

 

Para refletir sobre a atuação do Congresso Nacional, disse Rossandro, há que se fazer uma auto-análise, buscar dentro de si melhores comportamentos, desenvolver a educação racional e atuar mais junto ao próximo, usando a empatia para colocar-se no lugar do outro.  “A grande contribuição para o país se decente, é ser ético”, resumiu Rossandro.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.