Leia mais notícias...

Destaque

Comunhão Espírita de Brasília apoia campanha Setembro Amarelo de Prevenção do Suicídio

01/09 | Editado por: Nicole Guimarães | Atualizado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 395 views
Baixe este post em PDF

Durante o mês, a Casa desenvolverá várias ações sobre a temática e deixará o site iluminado de amarelo em alusão à causa

Setembro marca a campanha nacional de conscientização sobre a prevenção do suicídio. O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, em 10 de setembro. Este ano, em meio à pandemia da Covid-19, o setembro Amarelo tem como tema “É preciso agir” e chama a atenção para os impactos na saúde física e mental da população.

Para dar visibilidade à causa e alertar para a importância da prevenção, a Comunhão Espírita de Brasília fará algumas ações sobre a temática, entre elas: deixar o site da Casa em Amarelo em alusão à campanha, bem como promover palestras com transmissões ao vivo sobre o assunto. No Brasil, a campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

A Comunhão tradicionalmente se engaja na campanha de prevenção do suicídio. Este ano, segundo o presidente da Comunhão, Adilson Mariz, a casa espírita promoverá, além das palestras, a intensificação do Atendimento Fraterno on-line, que consiste basicamente na escuta, esclarecimento, conforto e auxílio na dor alheia, além dos grupos de oração para famílias e pessoas que necessitarem de conforto espiritual, entre outras atuações por meio das redes sociais, como entrevistas, vídeos e mensagens.

A temática do suicídio é particularmente sensível aos adeptos da Doutrina Espírita devido ao seu caráter esclarecedor e consolador. “Sendo a Doutrina, por vocação, consoladora, ela reforça a ideia de que todo sofrimento é passageiro e que sempre há o amparo dos bons espíritos que nos cercam e auxiliam. Contudo, enfatizamos que é um trabalho conjunto: espiritual, médico e psicológico”, orienta Adilson Mariz.

Segundo o presidente da Comunhão, não é somente a depressão que desencadeia a ideação suicida. Por se tratar de processo multifatorial de graves consequências, a visão espírita pode auxiliar na compreensão e superação dos aspectos que geram os desequilíbrios emocionais e psicológicos que levam aos sentimentos de desamparo, desalento e desesperança, os quais alimentam a ideação suicida como única opção para acabar com o sofrimento interno.

A mensagem de Adilson Mariz é um alento aos que sofrem com a tormentosa ideia de retirar a própria vida e beneficia também os familiares: “Não tem por que sofrer sozinho. Temos o trabalho do Atendimento Fraterno para acolhimento especializado da dor, seja de que natureza for. É preciso espalhar a esperança e a certeza de que vale a pena ser feliz. Não nascemos para o sofrimento. Este é inerente aos desafios humanos, entretanto são passageiros. Não existe sofrimento eterno. Por isso, devemos cultivar a fé, a esperança, a alegria de viver nos dias que se sucedem e criar um campo de paz interior para que a perturbação do mundo não nos retire do prumo”.

A convicção da Doutrina Espírita é a de que a vida é uma benção e que, por mais desafiadores que sejam os problemas, é possível superá-los juntos. O Atendimento Fraterno on-line da Comunhão Espírita atende pelo e-mail atendimentofraternocomunhao@gmail.com. Para assistir às palestras e vídeos que farão parte da Campanha Setembro Amarelo, acesse o canal da Comunhão Espírita no YouTube.

Cenário de epidemia – Todos os anos são registrados cerca de dez mil suicídios no Brasil e mais de um milhão em todo o mundo. A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio e a cada três segundos alguém atenta contra a própria vida. É o que informa a cartilha Suicídio: informando para prevenir, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), lançada em 2014.

Dados tão alarmantes levaram o Centro de Valorização da Vida (CVV) a se engajar, em 2015, na campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio — o Setembro Amarelo —, cujo movimento teve origem nos Estados Unidos e foi encampado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2003, que instituiu o dia 10 de setembro como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Segundo os dados da ABP, as taxas de suicídio vêm aumentando globalmente e a previsão é que, em 2020, haverá incremento de 50% na incidência anual de mortes por suicídio em todo o mundo.

A cartilha informa que o número de vidas perdidas dessa forma, a cada ano, ultrapassa o número de mortes decorrentes de homicídio e guerra combinados. Além disso, cada suicídio tem um sério impacto na vida de pelo menos outras seis pessoas. O Brasil é o oitavo país em números absolutos de suicídios.

Confira aqui a cartilha da campanha com dados importantes de prevenção.

Precisa de ajuda?

A Comunhão Espírita de Brasília tem atendimento fraterno on-line e presencial.

Caso opte pelo atendimento a distância, mande um e-mail para atendimentofraternocomunhao@gmail.com

Atendimento presencial

Os atendimentos presenciais voltarão a funcionar a partir do dia 2 de setembro.

Dias: segundas, quartas e sextas-feiras

Horários: das 8h30 às 10h30 e das 15h30 às 17h30

 

Por Ana Cristina Alves e Isabel Carvalho

Revisão: Silmara Sundfeld

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.