Leia mais notícias...

Destaque

Transformemos a fraqueza em amor

19/08 | Editado por: Nicole Guimarães
Este post já recebeu 149 views
Baixe este post em PDF

Valéria Bruggemann aborda, em sua palestra, um texto chamado “Erro e desânimo”, do livro “Falando às almas”, de Vilma Americano do Brasil. A autora nos traz o apóstolo Paulo e conta que o verdadeiro mérito da luta reside em vencer os obstáculos — as fraquezas, as tendências inferiores que atraem o comodismo ou induzem à satisfação egoísta da personalidade — no campo do aperfeiçoamento.

A angústia e a ansiedade são sentimentos que atormentam o coração do homem, sendo necessário o esforço deste para permanecer no caminho da Lei de Deus e da verdade. Dessa forma, o conhecimento dos “porquês” da vida, com suas dificuldades e provas, seria absorvido, facilitando uma vivência mais serena. O esforço para ser melhor hoje do que se foi ontem é o caminho para alcançar o bem-estar de amanhã e a felicidade.

Jesus Cristo disse: “Não andeis inquietos pelos dias de amanhã”. Ele pede para que se confie Nele e prossiga de alma serena mesmo que as decepções sejam grandes, pois nada impede que dias melhores venham se a confiança estiver em Jesus. O amanhã será consequência das ações e da compreensão do homem do hoje, assim como o hoje é consequência do ontem: dos aprendizados, das conquistas, dos tropeços e dores.

Segundo Vilma Americano, o mal semeado imprudentemente no passado chama o ser humano a justas contas. A Doutrina Espírita lembra que não há uma única existência, não há condenação eterna. Deus ama todas as criaturas, logo não as condenaria a penas eternas. No entanto, cabe ao homem construir o destino de paz no seu devido tempo. Deus concede o tempo necessário para que se aprimore, para que evolua. Para isso, é preciso que o indivíduo seja honesto consigo mesmo e perceba o que o incomoda nele mesmo, para se reformar.

Valéria afirma que é importante sempre colher as lições, dolorosas ou não, e seguir em frente. A dor e a fraqueza permitem ao homem repensar seus atos, seu destino, e o tornam forte. “Nós nos tornamos muito fortes quando transformamos a fraqueza em amor”, afirma Valéria. “Façamos o bem que já consigamos fazer para amenizar a colheita dos erros que já cometemos”, acrescenta.

O grande ensinamento que Jesus deixou foi o amor. A força está no momento em que não é preciso impor-se ao outro, quando existe amorosidade para entender a dor do próximo. A força se encontra quando é possível compreender que cada um tem o seu momento e que tal indivíduo está vivendo o momento que consegue viver. Valéria lembra que é possível ser melhor, mas é preciso trabalhar a si mesmo, trabalhar o amor, o amor próprio, seguir o Evangelho e, assim, caminhar sempre em frente.

Clique aqui e assista a essa e outras palestras no canal da Comunhão no YouTube.

 

Texto: Virginia Bravim

Revisão: Silmara Sundfeld

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.