Leia mais notícias...

Destaque

Em palestra no YouTube, a história de Francisco de Assis nos inspira a confiar no amor de Jesus

09/07 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 130 views
Baixe este post em PDF

A bela história de Francisco de Assis preencheu de bons sentimentos o coração de quem acompanhou a live no YouTube da Comunhão Espírita neste sábado (4) com João Rabelo, um dos diretores da Federação Espírita de Brasília (FEB) e parte do conselho diretor da Mansão do Caminho. O orador contou sobre a vida e morte de Francisco, sua importância e papel como evangelizador, assim como seus ensinamentos, tão importantes ainda nos dias atuais.

Antes de começar a contar de Francisco, o orador voltou ao tempo de Jesus e dos apóstolos, lembrando que há um grande sentimento que cresce dentro de nós ao lembrar de João, o discípulo com maior nível de sintonia com Jesus. “Para entender Francisco, precisamos voltar um pouco e entender o processo de como os seres evoluem para melhor e se iluminam a ponto de ser o sol que acorda as pessoas para os amanheceres do pensamento espiritual”, explicou.

O mais jovem entre os apóstolos se entregou por inteiro a Jesus e esteve presente nos momentos mais significativos de sua vida, incluindo a crucificação, quando Ele lhe entregou a missão de conduzir a cristandade e dar continuidade ao grande trabalho de divulgação do evangelho. Rabelo lembra quando João Evangelista se reúne em Roma com outros líderes da cristandade, e as tropas do imperador os cercaram. “Ele não se apavorou, apenas perguntou ao Mestre ‘o que fazer?’ e ouviu a voz de Jesus falando ao centro de seu coração. Ele fechou os olhos, em lágrimas, entregou-se nas mãos de Jesus e, em uma tarde de verão, observou que se formaram chuvas e relâmpagos, que fizeram com que os soldados fugissem”, conta.

Passando pela trajetória de João, também se lembra de sua prisão e de quando conversava com os pássaros e com os peixes, diante do entendimento de que todos os seres são criados pelo Pai, todos têm a essência da divindade e merecem expressão de respeito e amor. Em seu momento de desencarne, Maria vem ao seu encontro, trazendo seu apoio e carinho, dizendo que Jesus o estava esperando. Foi o apóstolo que mais viveu e o único que não foi assassinado.

O renascimento de João para se tornar Francisco

Quando a situação da Europa e da Igreja Católica estava muito difícil, João Rabelo conta que Jesus foi buscar alguém para aceitar a missão de recolocar a Igreja e a religiosidade nos lugares corretos da cristandade. Buscou entre os discípulos o que tinha mais amor, que era João Evangelista. “Jesus perguntou se ele estava disposto a assumir uma nova missão, e foi em Assis que ele recebeu a missão de Jesus e se preparou para reencarnar”, explica. João reencanou filho de Pedro Benardoni e Maria Picaline, a qual tinha consciência de que ele era a reencarnação de João e, por isso, deu novamente este nome à criança. Quando Bernardoni chegou, resolveu mudar o nome para um considerado mais nobre na época e mudou para Francisco.

Um dia, quando estava dormindo na cidade de Assis, ainda adolescente, Francisco recebeu uma mensagem em sonho de Jesus, pedindo que ele reconstruísse a Igreja, o templo do Pai, no coração dos homens. Foi assim que começou a saga de Francisco. “Caminhando pelos arredores, descobriu a Igreja de São Damião e lá começou a orar, e entendeu que recuperar o templo era recuperar Deus no coração das criaturas. Foi com suas próprias mãos que começou a reerguer as paredes e depois a pregar. Ele falava com o coração, por isso tocava as pessoas e as fazia chorar”, conta Rabelo.

Francisco chegou a ser proibido de pregar, mas o orador espírita lembra que Francisco nunca desistiu da missão dada por Jesus, e que seu amor transformava muitos dos lugares por onde passava. Ele também sempre confiou no amor do Mestre, e isso é um grande exemplo que podemos seguir. “É sempre bom que a gente se lembre, na hora da dificuldade, de perguntar ‘o que fazer, Senhor?’”, lembra. Foi também fazendo esta pergunta que Francisco diz ao pai, Pedro Bernardoni, que não quer mais ser apenas seu filho, mas sim Francisco de Assis, entregando-lhe suas roupas e doando-se por inteiro à difusão da bondade.

Ao contar essa bela história, João Rabelo lembra que também passou por experiências pessoais com Francisco de Assis, como uma vez em que estava orando na igreja onde estão os restos mortais de Francisco e, ao lhe perguntar “o que fazer para seguir Jesus como você?”, sentiu uma emoção muito forte. Ele lembra que chegou um franciscano que lhe disse “vem comigo, meu irmão. Veja, diante da obra do Criador, a terra é muito pequena”. Por fim, o orador explica que Francisco é nosso guia e que irá reencarnar pela última vez para cumprir sua missão de acolher os espíritos que não avançarem neste período de transição, para merecer um novo planeta, também pedindo que Francisco tenha misericórdia das dores da terra com esta experiência de dificuldade, mas também de muita confiança no amor de Jesus.

Por Aline Czezacki.

Esta bela história está disponível na íntegra no canal do YouTube da Comunhão Espírita de Brasília e pode ser vista pelo link:

 

 

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.