Leia mais notícias...

Destaque

O desafio espiritual de cuidar de si

24/05 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 244 views
Baixe este post em PDF

Haroldo Dutra, Rossando Klinjey e Jaime Ribeiro reuniram-se numa Live neste domingo conduzida pela Comunhão Espírita e transmitida pelos canais da TVCete, Federação Espírita Paraibana, Web Rádio Amigo Espiritual, Web Rádio Fraternidade, Intelítera e Rede Amigo Espírita. Cuidando de Si foi o tema em debate.

Para Rossandro, o movimento de cuidar de si remete à necessidade de construirmos a consciência de quem somos ao longo das existências. “Aquilo que acontece na infância vai ter impacto significativo na forma como vamos nos enxergar”, disse o psicólogo, sem descartar a visão espírita de que nosso autoamor e autoestima são construídos com base em nossas inúmeras existências.

Ele nos chama à autorresponsabilização, conforme ensina a benfeitora Joana de Ângelis, no sentido de não buscarmos culpados, mas compreendermos as idas e vindas da vida, e estabelecermos a conexão com Deus e conosco. Rossandro fala do acolhimento da criança interior e da compreensão das projeções que fazemos com nossos familiares nesse momento de isolamento social.

Haroldo Dutra abordou a questão da religiosidade e espiritualidade. “Não importa  o seu grau de evolução, se você está compreendendo a vida ou não. Você é incondicionalmente amado por Deus. Encarnar, ter paz, experimentar o abandono na infância, a doença e a morte nos mostra a fragilidade de ser criatura. Um espírito puro é aquele que conseguiu equilibrar a compreensão de que ele é frágil  e ao mesmo tempo cocriador. Esse é o grande desafio espiritual”, disse. Segundo Dutra, assimilar um conteúdo novo e adquirir progresso intelectual é um processo que segue em conjunto com novas práticas de vida.

Jaime Ribeiro chamou a atenção para a quantidade de novos conteúdos espirituais que estão sendo transmitidos pela internet e como isso pode ou não contribuir para nossa serenidade. “Passamos pelas quatro estações no mesmo dia”, brincou, ao referir-se à oscilação de nossa sintonia mental. “Se nos conectarmos apenas com esse universo da aparência ou da produtividade intelectual podemos sentir coisas que não são bacanas”, acrescentou. “É mais importante que entremos no estado de oração e que nos conectemos com as boas energias”, enfatizou.

Acompanhe a íntegra da Live no link abaixo.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.