Leia mais notícias...

Destaque

João Leal: “A solidão da evolução espiritual é acompanhada pela solidariedade”

20/05 | Editado por: Nicole Guimarães
Este post já recebeu 268 views
Baixe este post em PDF

No atual momento de distanciamento social, locais comumente procurados por aqueles que precisam escutar uma palavra fraterna, fazer tratamento espiritual e ser ouvidos estão com suas atividades presenciais suspensas.

Nesse contexto, João Leal, orador espírita e conselheiro da Comunhão, levantou a questão: “Qual é o verdadeiro templo?”. A palestra foi realizada no último domingo (17) no canal da casa no YouTube.

“Sabemos que o momento é delicado, mas, também, pode ser rico para quem souber aproveitá-lo. Uma oportunidade de crescimento espiritual que a grande maioria não está percebendo”.

Com o isolamento social, disse Leal, estamos percebendo muito mais uns aos outros, mesmo com a maioria das conversas sendo virtuais.

O verdadeiro templo

E, no meio disso tudo, qual seria, então, o verdadeiro templo? A nossa intimidade, lembrou o palestrante. “É perceber a presença de Deus em nós, de dentro para fora”.

O processo evolutivo é solitário e é de responsabilidade de cada indivíduo. Entretanto, destacou ele, há uma enzima maravilhosa passada a cada um de nós: a solidariedade.

“A solidão da evolução espiritual é acompanhada pela solidariedade. Estender a mão ao outro. E ter fé, palavra pequena e com uma dimensão enorme”.

Antes da pandemia do Coronavírus, havia a necessidade de buscar os templos, como os centros espíritas, para alcançar a própria intimidade. Agora, não há templos à disposição. E podemos perceber que Deus está presente no templo da intimidade, que antes não costumávamos olhar.

A importância do trabalho

“Devemos cumprir a trajetória com trabalho e solidariedade. Às vezes, a vida nos tira de um ponto e nos coloca em outro. Ao invés de questionar, agradeça. Cada pedaço de chão da nossa trajetória de vida é conquistado”, explicou João.

Solidariedade abrange desde ligar para alguém a olhar para o outro com cuidado. “Trabalho é de todos. Todos nós temos que fazer a nossa parte e trabalhar com firmeza. Nascemos com um objetivo”.

Não sejamos religiosos de prateleira que, como conceituou o orador, é o mesmo que colocar o Evangelho na estante sem manuseio, tornando-o uma energia parada.

“A teoria precisa ser levada para a ação, para o trabalho. Se não pode fisicamente, a mente pode trabalhar no exercício vibratório positivo. Para colaborar, não precisa de templo. Precisa do coração, da luz, de vibração positiva”, finalizou.

 

Assista a palestra na íntegra aqui.

De segunda a sexta, às 8h, 16h e 18h, estão sendo realizadas palestras ao vivo no nosso canal do YouTube. Aos sábados, às 17h e 19h. Domingo, às 18h. Escolha o melhor horário para você!

Por: Nicole Guimarães

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.