Leia mais notícias...

Destaque

Saúde plena: física, psíquica e espiritual

05/05 | Editado por: Nicole Guimarães | Atualizado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 159 views
Baixe este post em PDF

Em 1947, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

No último sábado (2), Jacob Melo realizou palestra no canal da Comunhão no YouTube sobre “Saúde: onde está?”. Tendo como ponto inicial o conceito trazido pela OMS, o palestrante explicou que saúde é estar bem de mente, de alma e de corpo.

Ter riqueza não significa ter saúde na amplitude da palavra, tampouco pobreza equivale à sua ausência. Para ilustrar tal fato, Melo contou a história de um homem que buscava pessoas felizes.

“Ele não encontrava ninguém que se dizia completamente feliz, poucos tinham coragem de dizer e sempre faltava algo. Até que ele encontrou um trabalhador simples na rua que respondeu que era feliz demais e que tinha muito mais do que precisava”.

Em relação ao equilíbrio, o natalense comentou que pessoas podem ter o corpo perfeito, mas a cabeça não ser boa, por exemplo. A saúde da alma, embora subjetiva, disse ele, é a dona do corpo e da cabeça.

“Não dá para ser plenamente saudável com a alma desequilibrada. A pessoa pode ser bonita, de bem com a vida e ter atitudes desconexas”, ressaltou.

O Espiritismo auxilia para a saúde da alma com os passes, estudos doutrinários, trabalho nos centros espíritas e atividades assistenciais. “Quando a gente deixa isso de lado, muitas vezes nossa saúde vai sofrer”.

Ainda sobre a saúde espiritual, destacou que precisamos ter Jesus na vida para a vivência da moral. A maior lição que tivemos, reforçou o palestrante, foi a deixada por Jesus, modelo e guia para a humanidade.

Ao final, Jacob Melo elencou cinco itens para o alcance da saúde plena: boa alimentação, exercícios físicos, atenção na respiração, pensamentos positivos e repouso da mente.

Confira a palestra completa:

Por: Nicole Guimarães.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.