Leia mais notícias...

Destaque

Dia Mundial do Livro: “O livro espírita é um amigo disponível para dialogar conosco”, disse Chico Xavier

23/04 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 256 views
Baixe este post em PDF

Neste dia 23 de abril, o mundo comemora  O Dia Internacional do Livro, cuja origem remonta à Catalunha (Espanha), em comemoração ao nascimento do escritor espanhol Miguel de Cervantes.

A literatura espírita foi inaugurada em grande estilo em 1857, com a publicação de O livro dos espíritos, em Paris, seguida pelo lançamento das cinco obras fundamentais da Filosofia Espírita:  O livro dos médiuns; O evangelho segundo o espiritismo; O céu e o inferno; e A Gênese.

Amélie-Gabrielle Boudet, esposa de Allan Kardec, foi a responsável por dar seguimento à literatura espírita após o desencarne do marido.  Assim, a empreendedora Amélie fundou, entre 1869 e 1873, duas  sociedades anônimas  com o objetivo de assegurar a justa comercialização e distribuição das obras espiritistas em todo o mundo. Ela lutou para que a produção editorial espírita estivesse sempre atualizada e norteada por valores coerentes, para que pessoas de qualquer classe social pudessem adquirir os livros espíritas a preços módicos, porém, longe de barganhas, apelações comerciais ou mesmo publicidades abusivas.

Naquela época, os Espíritos já advertiam o casal Kardec que a Literatura Espírita se tornaria autossustentável naturalmente. Embora hoje ainda longe desse ideal, a boa leitura espírita é capaz de iluminar almas e nos afastar dos erros. Como diz Emmanuel, no livro Doutrina e Vida, psicografia de Chico Xavier: “O livro nobre livra da ignorância, mas o livro espírita livra da ignorância e do mal”. Francisco Cândido Xavier já havia dito que “o livro espírita é sempre um amigo disponível para dialogar conosco, ensinando-nos o melhor caminho para a aquisição da paz e da felicidade que aspiramos a encontrar”.

Médiuns da Comunhão recomendam obras espíritas

Consultamos as médiuns da Comunhão Letícia Alvetti, Giovanna Chehab e Cristina Pietras sobre quais livros recomendam.  Vejam a lista:

  • Francisco, O sol de Assis, de Divaldo Franco e Cezar Said.
  • Devassando o Invisível, de Yvonne do Amaral Pereira.
  • Cartas de uma morta, de Francisco Cândido Xavier e Maria João de Deus (espírito).
  • Ave Cristo, de Chico Xavier, pelo espírito Emmanuel.
  • Parnaso de Além Túmulo, poemas de Chico Xavier (espíritos diversos).
  • Estude e Viva, psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Viera.
  • Diálogo com as Sombras, de Hermínio C. Miranda.
  • Memórias de um suicida, de Yvone Amaral.
  • Boa Nova, de Chico Xavier; e
  • Cristianismo, a mensagem esquecida, de Hermínio C. Miranda.

A Livraria Mário de Carvalho dispõe de vastíssimo acervo da literatura espírita e está atendendo via delivery desde o fechamento da Comunhão Espírita. Para melhor atender os clientes, ela está com diversas promoções de livros, entre eles as obras básicas do Espiritismo, bem como os livros utilizados nas diversas fases do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE) e Estudo da Mediunidade (ESME).

É fundamentalmente ao livro que devemos a presença viva do Cristo na Terra, orientando o caminho de cada alma e também das nações.

Por Ana Cristina Sampaio

 

 

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.