Leia mais notícias...

Geral

Um oceano de oportunidades em meio à pandemia

13/04 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 198 views
Baixe este post em PDF

O que estou fazendo com a minha vida? Qual sentido do que estou fazendo? Provavelmente, você tem se feito essas perguntas ultimamente.

O momento atual está nos convidando a desenvolver o trabalho do bem, mas não apenas o bem para os outros. Aqui, há também o bem para nossas próprias almas. A “pausa” tem nos possibilitado refletir sobre o que é superficial e essencial nas nossas vidas. Percebe, agora, como às vezes você estava perto de quem estava longe e longe de quem estava perto?

Além do coronavírus, estávamos vivenciando outros vírus, como a mágoa, a competição, o distanciamento nas relações. O despertar da consciência chega, então, quando olhamos para dentro de nós, quando fazemos o bem a nós mesmos.

Somos os únicos responsáveis pelas nossas escolhas. Somos responsáveis pelo que sentimos, pelo que queremos, pelo que fazemos. Sem autojulgamento e autocensura, mas com o amor-próprio.

Então, a pergunta: Por onde devemos passar para desfrutar o que somos na nossa essencialidade? Seguir atitudes em sintonia com a verdade e ouvindo a consciência, que nada mais é do que a voz de Deus dentro de nós.

Se sabemos quem nós somos, podemos afastar crenças limitadoras que nos distanciam da nossa essência. E aí temos a importância do pensamento. Ele que vai despertar sentimentos e criar energias mentais. Se o pensamento for positivo, despertará sentimentos correspondentes que te guiarão para o melhor caminho.

O mais difícil é reconhecer o sentimento e ressignifica-lo. Por isso, o papel do autoacolhimento e o trabalho amoroso consigo mesmo. Ao olhar para dentro, afastará a visão limitadora da vida e expandirá a consciência.

O que acha de abraçar a “pausa” que a vida está proporcionando e buscar desenvolver o trabalho do bem na sua própria vida? Lembre-se: a pessoa mais importante da sua vida é você, o responsável pela sua evolução.

Neste contexto, a Doutrina Espírita vem para nos ajudar a se autoconhecer e a compreender quem somos diante do outro e da vida. A lei do amor, da justiça e da caridade auxiliam na tradução de sentimentos como tristeza, medo, ansiedade.

Sendo o amor e a solidariedade as palavras da vez, siga olhando para si com responsabilidade amorosa e gratidão. Quanto mais desenvolvemos nosso potencial criativo e amoroso, mais podemos nos assemelhar a uma flor, que ninguém pode tocar sem se comunicar com as estrelas. Essa é a sincronicidade do universo.

O oceano precisa de cada gota d´água para existir. O que você está fazendo é muito do que pode dar no momento. Sem a sua gota, o oceano seria menor. Siga em frente no oceano de oportunidades.

Por Nicole Guimarães.

Texto produzido com base na palestra “O significado do trabalho do bem em nossas vidas”, de Lacordaire Faiad.  Assista à Live completa no link abaixo.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.