Leia mais notícias...

Geral

Adilson Mariz: “A felicidade prometida por Jesus é para a vida, que é única”

25/12 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 478 views
Baixe este post em PDF

O presidente da Comunhão Espírita, Adilson Mariz, abordou o sermão  das bem-aventuranças, proferido por Jesus, na tradicional palestra de Natal da Casa, realizada às 18h do dia 24 de dezembro.

“Como ser feliz diante da dor, pobre  de espírito e alcançar  o reino dos céus, ter sede de justiça e ser saciado num mundo onde a materialidade ainda nos absorve nos dias atuais?”, questionou Adilson. Para isso, segundo ele, precisávamos de um despertar, e Jesus, governador deste planeta , sabendo exatamente o momento de cada um, enviou à humanidade a doutrina dos espíritos, capaz de levantar o véu dos ensinamentos de Jesus.

“A mensagem de Deus vem na Justiça de Moisés, quando ainda éramos crianças espirituais. Quando alcançamos a espiritualização moral, Ele nos permite o entendimento com a doutrina dos espíritos. Kardec elenca os pilares da Doutrina Espírita”, explica.

O palestrante sublinhou que Jesus sempre nos falava da vida do espírito como a verdadeira vida. “Ele preparou cada um de nós, nos deu os ensinamentos necessários para nos libertarmos das nossas ilusões, porque gostamos de nos iludir e vivenciar a materialidade, em sermos felizes agora, quando a verdadeira felicidade não é deste mundo”, disse.

A humanidade cristã, neste dia 25 de dezembro, emite vibrações benéficas que a espiritualidade superior utiliza para realizar curas, resgates em regiões abissais onde permanecem espíritos atormentados. “O Natal deveria ser comemorado todos os dias”, afirmou.

Segundo Adilson, as Bem-Aventuranças significam um convite à verdadeira felicidade.  Amar ao teu Deus de todo o coração é o primeiro mandamento, e ao próximo como a si mesmo, o segundo, mas como é possível amar um Deus que não vemos e não sentimos? “Jesus nos coloca: tudo o que desejamos para nós deve ser também desejado e operado para o próximo”, disse Mariz, ao explicar ser esse o grande ensinamento da Doutrina Espírita: fora da caridade não há salvação. Sair da zona de conforto e trabalhar. É esse o convite da Doutrina Espírita.  “Temos que sair da Comunhão e ir para a periferia do Distrito Federal”, exortou.

A felicidade prometida por Jesus é para a vida, que é única. As existências é que são distintas. “Muitas vezes não queremos resgatar o passado, já que eu não me lembro, mas o passado e o presente estão juntos na nossa existência, somos espíritos imortais”, disse, referindo-se às dores que não compreendemos.

Acompanhe a palestra completa no link abaixo:

 

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.