Leia mais notícias...

Eventos

De Lucca faz convite desafiador durante palestra e lançamento de livro na Comunhão

01/09 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 574 views
Baixe este post em PDF

Na Luz da Vitória é o título do livro do juiz, escritor e palestrante espírita José Carlos De Lucca, lançado na noite de quinta-feira (29), na Comunhão Espírita de Brasília. A palestra, que antecedeu ao lançamento, foi marcada pelo convite desafiador de aprendermos a construir nosso próprio céu, assimilando, no íntimo, a mensagem transformadora do Evangelho de Jesus.

Mas quem ouve De Lucca já pode dizer que experimentou “um pouquinho do céu aqui na Terra”. A nossa encarnação é um projeto de vitória, é um projeto para dar certo, de êxito (…) Um dia, lá na frente, seremos espíritos puros, depurados, perfeitos”, disse De Lucca, já explicando a escolha do título do seu livro.

 Para responder à intrigante pergunta de como é possível ser feliz aqui na Terra, um planeta de provas e expiações, ele afirmou que a transformação interior é a chave da felicidade. “Quanto mais recusamos o processo de reforma íntima, mais sofrimento experimentamos”.

E da mesma forma, segundo De Luca, quanto mais nos comprometemos com a nossa evolução, mais lucidez teremos para fazer as escolhas certas, que nos conduzirão à felicidade. “Como disse o apóstolo Paulo: tudo me é licito, mas nem tudo me convém’. Quando escolho o que não me convém, surge a dor e o sofrimento”.

É preciso vencer os desafios  

“A evolução é um processo, uma caminhada que se faz de etapa em etapa. Ninguém vai conseguir essa condição [de perfeitos] em apenas uma encarnação, porque vivemos no mundo dos imperfeitos, mas que não significa mundo dos acomodados’, frisou o palestrante.

Exemplificando sua fala com exemplos e situações vividas por ele mesmo e por outras pessoas, De Lucca explicou que o sofrimento funciona como um convite à nossa evolução, um aprendizado. Por isso, somos colocados diante de pessoas e situações que nos incomodam muito e que, por isso mesmo, funcionam como “remédio” para a nossa alma.

“Os problemas que enfrentamos estão ligados às nossas zonas mais frágeis, de imperfeição. Eles nos colocam diante de situações que vão nos desafiar”. Segundo o palestrante, vencer essas dificuldades é o nosso grande desafio.

 “A nossa encarnação é para dar um salto evolutivo. À medida que a gente cresce, os problemas vão diminuindo”, alentou.

Convite à maturidade espiritual  

Para alcançar a vitória, De Lucca nos convida ao amadurecimento espiritual. “Quando Chico Xavier perguntou a Emmanuel como os espíritos de luz viam a Terra lá do plano espiritual, o mentor respondeu que a Terra se compara a um berçário com crianças dormindo. Essa frase me impactou muito”, disse De Lucca.

 “Isso nos mostra que precisamos deixar de ser infantilizados”. Segundo o palestrante, é preciso assumir a responsabilidade por nós mesmos, por nossa felicidade. E isso começa pelo autoconhecimento e pelo autoamor, abandonando o vitimismo e a dependência emocional.

 “Quando a prova chega, a gente se infantiliza, aí vem a sensação de abandono. [..] Vamos aprender a estender a mão para nós mesmos, a ser amigos de nós mesmos”, convidou. “Se alguém estender a mão, a gente pega, mas o que fazer quando a mão não é estendida?”, provocou.

 Vivamos o céu dentro de nós  

Para ilustrar e resumir a mensagem central do livro “Na Luz da Vitória, De Lucca contou uma história, em forma de fábula, que relata a angústia vivida por um homem ao desencarnar e ir para uma zona de sofrimento, denominada “inferno”.

Depois de tanto sofrer, esse espírito clamou pela ajuda de Deus. Foi quando apareceu um anjo, que lhe deu o seguinte conselho: Se você quer ir para o céu, aja no inferno como se estivesse no céu.  Depois de seguir por algum tempo as orientações do anjo — aproveitando todas as oportunidades para praticar o bem ali mesmo, no inferno — o espírito acabou sendo hostilizado e expulso pelo chefão da área.  “E sabe para onde ele foi? Para o céu”, disse De Lucca, com sua fala mansa e bem-humorada.

“É essa a proposta da transformação. A mudança não vem de fora, mas de dentro”.  Para De Lucca, somente com a renovação interior conseguiremos conquistar a maturidade espiritual e descobrir o divino que existe em nós.

“Vamos retirando as pedras do nosso caminho e surpreendendo-nos com o fato de que, bem debaixo delas, há muitos tesouros escondidos. Isso tem o nome de vitória”, nos convida De Lucca, em seu livro.

Depois da palestra, houve uma sessão de autógrafos no hall de entrada da Comunhão. A obra está à venda na livraria Mario de Carvalho.

 Texto: Arlinda Carvalho
Fotos: Rafael Linhares

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.