Leia mais notícias...

Entrevistas

Confira a entrevista com o diretor do curta “Não Estou Morto”, que estreia sábado (2) na Comunhão

30/01 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 276 views
Baixe este post em PDF

O roteirista e diretor do curta-metragem “Não estou Morto”, Fernando Mendes, 63, fala sobre a produção do seu filme, que será lançado neste sábado, dia 2 de fevereiro, às 18h45, na Comunhão Espírita de Brasília, antes da tradicional palestra da oradora espírita Mayse Braga.

Em primeira mão, ele nos dá outra excelente notícia: seu próximo trabalho será um documentário sobre dona Irene Carvalho, uma das fundadoras da Comunhão Espírita de Brasília, que desencarnou em 1º de janeiro de 2017, aos 94 anos.

Confira o bate-papo:             

Por que a Comunhão Espírita de Brasília foi escolhida para o lançamento do curta Não Estou Morto?

Eu frequento a Comunhão desde 1992, quando conheci a Mayse Braga e participávamos juntos do GruDDE (Grupo de Divulgação da Doutrina Espírita).

Achamos que seria interessante lançar o filme no mesmo dia da palestra dela, que ocorre uma vez por mês, sempre aos sábados, na Comunhão.

Apresentamos a ideia à Comunhão e a Casa topou, achou a proposta interessante.

Como surgiu a ideia da realização do curta? 

Com o intuito de divulgar a Doutrina Espírita de forma mais leve, proporcionando ao público o conhecimento de questões do Espiritismo, como a sobrevivência da alma após a morte do corpo físico, no caso deste filme, e outras questões.

E a criação do roteiro?

Acho que escrevo intuído, pois não tenho nenhuma mediunidade ostensiva. Quando o roteiro ficou pronto, eu o apresentei ao Grupo Arte Nascente de teatro espírita, GAN, de Goiânia, que achou ótima a ideia. Daí, ensaiamos durante uns três meses, parando algumas vezes, e em um dia rodamos o filme.

É um trabalho voluntário feito por todos com muito amor.

Você já havia produzido outros filmes antes?

Há três anos produzi o meu primeiro curta espírita –  “Tempo de perdoar” -, com 18 minutos.

 Você mora em Brasília e os atores em Goiânia. Onde foram os sets de filmagem?

O filme foi rodado todo em Goiânia.

Já tem em mente outros projetos?

Depois do lançamento de Não Estou Morto, na Comunhão Espírita de Brasília, iniciaremos a divulgação nas redes sociais, no Youtube e em Goiânia.

Seguirei com a parceria do programa Minuto com Mayse, que tem obtido grande êxito no Brasil e no exterior. Nunca imaginávamos que o programa fosse ter tanto alcance.

E até meados deste ano estarei lançando um documentário (longa-metragem) sobre dona Irene de Carvalho, uma das fundadoras da Comunhão Espírita de Brasília.

Por Arlinda Carvalho.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.