Leia mais notícias...

Psicografias

Aborto: a opinião de Emmanuel, na psicografia de Chico Xavier

06/09 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 1.553 views
Baixe este post em PDF

A Comunhão Espírita de Brasília, com base nos ensinamentos da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec, posiciona-se contrária às propostas descriminalização ou de legalização do aborto, como é o caso da ação de Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 442), impetrada no Supremo Tribunal Federal.  O documento pede à Suprema Corte que declare a não recepção parcial, pela Constituição da República, dos artigos 124 e 126 do Código Penal, que tratam do crime de aborto até a 12ª semana de gestação. A respeito do tema, pronunciou-se o Espírito Emmanuel, pela psicografia de Francisco Cândido Xavier:

Estuda-se no Brasil uma forma de lealização do aborto. Qual a sua opinião?

O aborto é sempre lamentável porque, se já estamos na Terra com elementos anticoncepcionais de aplicação suave, compreensíveis e humanitários, por que é que havemos de criar a matança de crianças idenfesas, com absoluta impunidade, entre as paredes de nossas casas?

Isto é um delito muito grave perante a Providência Divina, porque a vida não nos pertence, e sim ao Poder Divino.

Se as criaturas têm necessidade do relacionamento sexual para revitalização de suas próprias forças, o que achamos muito justo, seria melhor se fizessem sem alarme ou sem lesão espiritual ou psicológica para ninguém.

Se o anticoncepcional veio favorecer esta movimentação das criaturas, por que vamos legalizar ou estimular o aborto?

Por outro lado, podemos analisar que se nossas mães tivessem esse propósito de criar uma lei de aborto no século passado, ou no princípio e meados deste século, nós não estaríamos vivos.”

Emmanuel. Psicografia de Chico Xavier. Livro: Entender Conversando – Entrevistas. Editora IDE

 

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.