Leia mais notícias...

Eventos

Neuza Zapponi explica a misericórdia divina nos relacionamentos

12/08 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 126 views
Baixe este post em PDF

Em sua oitava apresentação, o Projeto Deixar de Sofrer, conduzido pela psicóloga Neuza Zapponi, trouxe à tona os esclarecimentos das escrituras sobre a misericórdia divina. Com esta base, a palestrante explicou o porquê dos encontros e desencontros nos nossos relacionamentos.

Neuza iniciou com o Sermão da Montanha e as oito Bem-Aventuranças. Ela relembrou uma frase de Mahatma Gandhi: “Se toda a literatura ocidental se perdesse e ficasse somente o Sermão da Montanha, nada teria se perdido”.

A oradora focou a palestra neste contexto: “Bem-aventurados os que choram porque eles serão consolados”. Ela explicou que a palavra bem-aventurança vem do grego `makarios` e significa “aquele que tem uma harmonia perene”. Ou seja, sofre, mas não se desespera. Aprende e evolui, arrematou a palestrante.

De acordo com Neuza, como já temos uma ideia do que seja perfeito, criamos sempre uma expectativa de perfeição com relação ao outro. Este, por sua vez, espera o mesmo de nós. “Aí está a encrenca! É onde se encontram os desencontros”, evidenciou a oradora, num trocadilho.

Ficou a pergunta: Como ajustar? E Neuza respondeu com a mesma bem-aventurança bíblica à luz do Evangelho Segundo o Espiritismo: “Bem-aventurados os aflitos porque serão consolados”.

As aflições são as causas daquelas ocorrências desta vida ou de vidas remotas atraídas para o nosso próprio benefício, por meio das reencarnações. Nesta parte, Neuza sugeriu a leitura do Livro “Entre o Céu e a Terra”, no qual vários exemplos relatam a trajetória de familiares envolvidos em processos de ajustes espirituais. Os membros da família reencarnam em papéis diferentes, para corrigir e evoluir, sob os benefícios da compassiva misericórdia divina. “Essa é a misericórdia. A oportunidade de refazer caminhos, ver as transformações e realizá-las”, reforçou a oradora, concluindo a palestra.

Por Diva Ferreira.

Assista à palestra:

 

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.