Leia mais notícias...

Entrevistas

Lições aprendidas – Conheça Neuza Zapponi, a idealizadora do Projeto Deixar de Sofrer

19/04 | Editado por: Ana Cristina Sampaio Alves
Este post já recebeu 355 views
Baixe este post em PDF

Nascida em família espírita, Neuza Zapponi de Mello, desde sua adolescência, já participava de palestras públicas e reuniões mediúnicas que funcionavam em sua própria casa, presididas pelos pais e familiares. “Cresci vendo reuniões nas quais minha mãe e uma tia apresentavam belas mediunidades”, recorda Neuza.

Mudou-se para Brasília aos vinte anos e logo ingressou na Comunhão Espírita de Brasília que, com apenas um ano de fundação, funcionava no andar acima da antiga “Casa do Barata”, na W3 Sul. Sob orientação de Mario e Irene Carvalho, Erasmo e Clara Cravo, e Julio e Laís Capilé, principalmente, participava da “Mocidade Espírita Allan Kardec” e das atividades da campanha Auta de Sousa. “Recolhíamos víveres no plano piloto e íamos para as cidades-satélites mais pobres do DF distribuir alimentos e adotar famílias para ensinar como utilizar os recursos úteis à sobrevivência”, revela Neuza.

No ano seguinte, em 1963, foi convidada à tarefa de palestrante nas reuniões públicas das sextas-feiras e, logo após, criou a primeira turma de evangelização de crianças, frequentada pelos filhos dos trabalhadores da Casa.

Já nas instalações da sede atual da Comunhão, Neuza trabalhou por várias décadas como médium de psicofonia e psicografia, em reuniões de desobsessão e tratamento físico-espiritual. Dentro da área do Atendimento Fraterno, atuou durante mais de vinte anos acolhendo, de início, adolescentes com sérios problemas, e depois, pessoas em sofrimento profundo pela perda de entes queridos e traumas graves.

A trabalhadora é uma entusiasta. É atualmente membro do Conselho Diretor da Comunhão e esteve à frente da Diretoria de Atendimento e Orientação (DAO). Ao longo dos anos, permaneceu como palestrante, implementou vários cursos para a formação de novos trabalhadores e desenvolveu projetos temáticos de estudo aprofundado à luz dos pilares filosófico-científico-evangélicos do Espiritismo. “Considero a Doutrina Espírita o mais avançado sistema de informações sobre a Vida Plena e o maior acervo de elucidações para o resgate dos valores eternos com o Cristo. Com esse direcionamento, todas as questões que afligem o ser humano podem ser pacificadas para, assim, avançarmos com alegria e presteza em nossos caminhos evolutivos”, afirma Neuza convicta.

Projeto “Deixar de Sofrer”

Atualmente, Neuza desenvolve um ciclo de palestras para o público em geral, no salão Bezerra de Menezes, todos os segundos sábados do mês, das 19h às 20h. As palestras têm por objetivo “focalizar, sob a ótica da Doutrina Espírita, áreas de conflitos e dificuldades humanas no contexto da sociedade e cultura atuais, com vistas a proporcionar elementos para uma autoconsciência e recursos para atravessar as dores da vida de forma produtiva, gerando evolução pessoal”.

Leia mais notícias...

Você deve logar para postar um comentário.