Notícias sobre: ‘Palestras’

Assista à palestra de Haroldo Dutra: A missão do Brasil no mundo

quinta-feira, janeiro 11th, 2018 246 views

Baixe este post em PDF



Cursos de autoconhecimento promovidos pela AME-DF continuam ensinando práticas de ensinamento para evolução espiritual

sexta-feira, setembro 22nd, 2017 699 views

Baixe este post em PDF

O poder foi o tema apresentado no Ciclo de Palestras da Associação Médico Espírita do Distrito Federal (AME-DF) realizado nesta quarta-feira (20/9), na Comunhão Espírita de Brasília (CEB). A palestrante e professora Kátia Carrijo trouxe dicas e conceitos de filósofos sobre a questão do poder. Segundo argumentos apresentados, o poder é a capacidade de agir e de produzir efeitos, podendo variar de indivíduos, grupos sociais e animais.

Entre os filósofos, está Gerard Lebrum, que destaca três conceitos: potência, força e poder. A potência está entrelaçada aos recursos que provocam um efeito. Enquanto que a força tem a capacidade de modificar comportamentos em outras pessoas. O poder está em um patamar acima, uma força maior, em que as pessoas aceitem ou se submetam a determinada situação. “ Não confundir com a condição de se impor a alguém, de impor a própria vontade contra qualquer resistência e sim, dispor de uma autoridade”, explica Kátia.

Outro filósofo abordado foi Max Weber, que define a diferença de potência e poder. O primeiro vem na condição da oportunidade de impor sua vontade no interior. O poder, na visão do autor, existe quando uma potência se explica de uma maneira muito objetiva.

A palestrante discorreu sobre os diferentes tipos de poder, como a coerção (exploração do medo); a recompensa (exploração de interesses), em que a pessoa só faz alguma coisa se tiver um prêmio ou ganho; e o poder de competência, em que baseia-se no respeito por um profissional, como exemplo, a confiança nos remédios de um médico. Além desses, foram apresentados outras formas de poder, como de legitimidade (hierarquia), informação (poder no conhecimento, na informação e argumentação), persuasão (capacidade de sedução), poder de ligação e o poder de carisma (exploração na admiração).

Por fim, Kátia destacou o poder positivo como o principal deles. “ Esse é a vida na plenitude. O poder não é negativo, mas sim a manifestação dele”, disse. Segundo o autor James Hillman, do livro “Tipos de Poder”, é possível exercer o poder de maneira empresarialmente eficaz, psicologicamente curativo e pessoalmente gratificante”.

As aulas “Estudando as Emoções” são lecionadas por Kátia, semanalmente, e nos fazem pensar sobre os diferentes sentimentos e situações do ser humano. O intuito dos encontros é abordar conceitos da Doutrina Espírita com foco no universo psíquico, utilizando temas como “O Mundo Interior”, “Estudando as Emoções”, “O Caminho Terapêutico com Jesus” e o “Integrando saberes para entender a saúde”.

“Nessas aulas estamos tentando trazer a consciência, ensinar para quem quer aprender a expandir a consciência. Estamos vivendo um mundo de transição planetária e o único jeito de manter o equilíbrio é sintonizando com a nossa existência para chamar a atenção da consciência”, destacou.

Por Bruno Saviotti



Adeilson Salles: Game Over, a rede do evangelho está no ar

segunda-feira, setembro 18th, 2017 352 views

Baixe este post em PDF

A Comunhão Espirita de Brasília recebeu o escritor e palestrante espírita Adeilson Salles, que falou sobre vícios cibernéticos e obsessão e também lançou o livro Game Over, de sua autoria pelo espírito Luiz Sérgio.

Salles iniciou a palestra chamando atenção dos pais, que não põem limites no uso cibernético de seus filhos. “É necessário uma educação clara, que forme caracteres e não cercas elétricas. Hoje em dia, se constroem bombas pela internet”, frisou.

Segundo ele, não adiantam cercas elétricas e grades de proteção nos lares, se os filhos estão isolados em um ambiente virtual por horas a fio. Os resultados desses vícios cibernéticos são desastrosos e, entre eles, está a depressão, que acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), será a doença mais incapacitante em todo o mundo até o ano de 2020.

O palestrante destacou a importância da conexão com a espiritualidade e explicou que o Cristo foi o primeiro a nos falar sobre conexões: “E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mateus 16:19)

Game Over

Na obra psicografada pelo Adeilson, o espírito Luiz Sérgio fala dos bastidores espirituais dos jogos violentos, das consequências negativas do excesso de liberdade que crianças e jovens encontram ao acessarem o mundo virtual e muitas outras situações de risco a que ficam expostos diariamente. A vida, às vezes, assemelha-se a um game. Algumas situações exigem muito esforço e dedicação para serem superadas, como as fases e níveis de um jogo.

Adeilson é autor de diversos livros publicados para crianças, jovens e adultos. Além disso, atua na Federação Espírita do Rio Grande do Sul (FERGS) e na Federação Espírita do Paraná (FeParaná). O reconhecimento do seu trabalho é observado na participação constante nas bienais mais importantes do Brasil, assim como nas principais feiras do livro nacionais. Algumas de suas obras já foram traduzidas para o inglês e o espanhol.

A obra Game Over está à venda na livraria Mario Carvalho (Comunhão Espírita de Brasília).

Por Waleska Maux



Antropofasia: método de conhecimento da natureza do ser humano e do universo

sexta-feira, setembro 15th, 2017 447 views

Baixe este post em PDF

A Antropofasia é uma ciência espiritual fundada pelo filosofo, educador, artista e esoterista, Rudolf Steiner. O filosofo destaca por meio do conceito da Antropofasia três características para a compreensão do ser e do mundo e métodos para evolução: calma interior, a capacidade de admirar tudo e a não adoção de preconceitos. A necessidade de ampliar conhecimento levou Rudolf a estudar e conhecer diferentes áreas, como o ocultismo, agricultura, arquitetura, arte, matemática, ciência, religião, drama, literatura, entre outras.

O termo foi apresentado pela médica Denise de Brito Franco que atua junto à Associação Médico Espírita do Distrito Federal (AME-DF) e foi a palestrante por meio do ciclo de debates da AME realizado todas as semanas na Comunhão Espírita (CEB). O intuito dos encontros é abordar conceitos da doutrina espírita com foco no universo psíquico com temas como “O Mundo Interior”, “Estudando as Emoções”, “O Caminho Terapêutico com Jesus” e o “Integrando Saberes para Entender a Saúde”, assunto destacado nesta quarta-feira (13/09).

“Só observamos o que acontece ao nosso redor ou com a gente mesmo quando começamos a admirar a beleza e a não beleza. Às vezes um ser pode ser uma pessoa ruim, mas se conseguir achar o cerne desse ser encontramos coisas positivas. Sem preconceito conseguimos admirar mais as pessoas”, destaca.
A Antropofasia possui algumas atividades práticas, como Pedagogia Waldorf, agricultura biodinâmica, arquitetura e terapêutica social. Dessa forma, ela traz terapias complementares, como a artística, eurritmia, massagem rítmica, terapias externas, musicoterapia e aconselhamento biográfico.

Denise relembrou o conceito de Rudolf de conjuntos básicos da estrutura humana que são objeto de intervenção médica, como a trimembração e quadrimembração. A primeira está relacionada aos sistemas neurosensoriais (pensar), rítmicos (sentir) e metabólicos (querer). Enquanto que a quadrimembração envolve o corpo físico, a organização vital, anímica e a organização do eu.

Segundo Denise, o ideal é trabalhar as três áreas em conjunto. “O que tem excesso de atividade intelectual deve desenvolver também o metabólico. O mal de hoje é que pensamos uma coisa, sentimos outra e agimos diferente. O sistema rítmico bem estruturado é o maior médico, a maior medicina para a vida”, apontou.

Serviço
O Ciclo de Debates acontece nas quartas-feiras, às 20h, na Sala 203, da Comunhão Espírita. Veja a programação de 2017:

– 1ªas quartas-feiras/mês – O Mundo Interior – Facilitadora: Kátia Carrijo
– 2ªas quartas-feiras/mês – Integrando saberes para entender a saúde- Facilitadores: membros e convidados da AME-DF
– 3ªas quartas-feiras/mês – Estudando as Emoções – Facilitadora: Kátia Carrijo
– 4ªas quartas-feiras/mês – O Caminho terapêutico com Jesus – Facilitadora: Fabíola Lima

Atendendo a pedidos, a AME-DF também irá repetir os módulos do ano passado, nas sextas-feiras, Sala 108, às 18h.

– 1ªas sextas-feiras/mês – Módulo I – O Mundo Interior – Facilitadora: Kátia Carrijo
– 3ªs sextas-feiras/mês – Módulo I – Estudando as Emoções – Facilitadora: Kátia Carrijo

Para maiores informações, entre em contato com AME-DF pelo e-mail: ame.distritofederal@gmail.com

Por Bruno Saviotti



Palestra da Mayse Braga encerra 4ª Mostra de Arte e Cultura da Comunhão

segunda-feira, agosto 28th, 2017 527 views

Baixe este post em PDF

“A chama que habita em mim e me faz viver”  foi o tema da palestra ministrada pela conferencista espírita Mayse Braga na tarde deste domingo, 27, no encerramento da  4 ª Mostra de Arte e Cultura da Comunhão Espírita de Brasília.

Ao falar para plateia lotada, Mayse Braga deu alguns exemplos de renomados artistas do mundo do teatro, da música, da literatura e da arte que carregavam no peito a chama da vida. Alguns, segundo ela, souberam administrá-la e a levaram dentro de si até o fim da vida terrena. Outros, contudo, deixaram-se sucumbir até que a chama se apagasse.

“Havia nos artistas de todas as gerações a busca do belo e do infinito, e é claro que mesmo aqueles que não acreditavam em Deus, no fundo sabiam que essa chama dentro de si era luz” afirmou.

Para Mayse Braga, existe a chama de ideal capaz de mudar o mundo. “A pessoa, quando começa a vida cheia de esperanças, não pode deixar que a chama se misture com o que é menos nobre e digno,  porque ela se empobrece”, avaliou.

Segundo a palestrante, quando o espírito volta à Terra, procura acender ao máximo a chama que habita dentro dele. “Ela é aquilo que não nos deixa desistir quando tudo nos convida à desistência. É a chama que mantem uma fé, ainda que mínima, quando tudo nos diz que não vai dar certo”, disse Mayse durante a conferência.

Ela esclareceu que mesmo aqueles que pensam em vinganças e preconceitos de qualquer espécie também possuem a chama, ainda que aniquilem com um simples olhar o seu próximo. Contudo, essa pessoa ainda vai se tornar forte, doce e positiva  “Todos nós, encarnados e desencarnados, sem dúvida  já usamos essa chama em vidas que foram voltados para aquilo que não era bom. O excesso e a maldade de ontem com certeza são hoje a nossa solidão e a nossa carência que, muita vezes, enfrentamos”, explicou aos presentes.

“Quando a chama diminui, precisamos ter cuidado. Quando nosso entusiasmo pela vida diminui surge um sinal vermelho para a nossa alma, não importa a idade que tenhamos”, concluiu.

Logo após a palestra, todos os presentes, unidos na vibração de amor e fé, foram convidados a participar da prece aos suicidas.

Clique aqui e assista a palestra na íntegra.

Por Isabel Carvalho



Mayse Braga faz palestra de encerramento da Mostra de Arte e Cultura

domingo, agosto 27th, 2017 978 views

Baixe este post em PDF

A palestrante espírita Mayse Braga encerra a edição 2017 da MACES, a Mostra de Arte e Cultura Espírita da Comunhão, que acontece no próximo final de semana, 26 e 27 de agosto.

Não perca! A MACES vai reunir arte, música, gastronomia e palestrantes renomados do movimento espírita brasileiro.