Notícias sobre: ‘Obituário’

Desencarne de Chico Xavier completa 14 anos

quinta-feira, junho 30th, 2016 297 views

Baixe este post em PDF

Chico Xavier nasceu em 1910. Aos 5 anos de idade começou a ver e ouvir os espíritos, assim estabeleceu um relacionamento que deu resultado à publicação de mais de 412 obras psicografadas por ele. Com uma qualidade literária extraordinária, as obras de Chico Xavier são um autêntico sucesso editorial e já alcançaram mais de 25 milhões de exemplares, somente em língua portuguesa.

De personalidade bondosa, dedicou-se sempre ao auxílio dos mais necessitados. O trabalho em benefício do próximo possibilitou ao médium a indicação, por mais de 10 milhões de pessoas, ao Prêmio Nobel da Paz de 1981. No ano de 2012, Francisco Cândido Xavier foi eleito “O maior brasileiro de todos os tempos”, em evento promovido e realizado pelo Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

Fonte: FEB



Desencarna Dálio Mendonça, fundador e primeiro presidente da Comunhão

domingo, maio 1st, 2016 1.832 views

Baixe este post em PDF

Desencarnou na madrugada deste domingo (1º) Dálio Ribeiro de Mendonça aos 87 anos de idade, primeiro presidente da Comunhão Espírita de Brasília. De acordo com informações da família, o funeral será realizado amanhã, segunda-feira (2), a partir do meio dia, na Capela 10, do cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. O sepultamento está marcado para às 15 horas.

“Em nome da Presidência e do Conselho diretor, agradecemos Dálio Mendonça por ter plantado esta semente que hoje é uma árvore muito frondosa, a Comunhão. Uma casa que dá acolhimento e carinho a tantas pessoas e nos abriga como uma sombra um refúgio espiritual”, declarou a vice-presidente Maria Luiza Bezerra.

Foi de Dálio Mendonça a ideia de dar à Casa o nome Comunhão Espírita de Brasília. Em 1961, o então funcionário do Banco do Brasil e contador elaborou o estatuto da nova instituição.

A primeira reunião ocorreu no dia 8 de janeiro de 1961, na residência de Benoni Baptista Braga, na Av. W3 Sul.

Em 1962, surgiu a iniciativa de se publicar uma coluna no jornal Correio Braziliense, a cargo de Dálio Ribeiro de Mendonça, e um programa de cinco minutos semanais na TV Brasília, canal 6 dos Diários Associados, apresentado por Erasmo Cravo.

Logo nos primeiros anos da Comunhão foi fundado o Teatro Espírita, com apresentações de peças mediúnicas recebidas por intermédio da médium Irene Carvalho.

Fez parte desses primeiros passos da história da Casa a realização da Primeira Semana Espírita de Brasília, de 30 de abril a 6 de maio de 1962, evento importante que contou com a presença de oradores ilustres como Newton Boechat, do Rio de Janeiro, Abel Mendonça, de Sergipe, e Divaldo Franco, da Bahia.



Desencarne do senhor Caio Torres,  trabalhador da Comunhão

terça-feira, março 1st, 2016 301 views

Baixe este post em PDF

A Comunhão Espírita comunica que o senhor Caio Torres desencarnou, no último sábado (27/2), aos 80 anos. Além de orientador espiritual da Diretoria de Atendimento e Orientação (DAO) da casa por mais de 15 anos, ele também atuava no grupo André Luiz, onde desenvolveu com muito amor e dedicação o seu trabalho na seara espírita.

Ele estava internado desde fevereiro na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Santa Lúcia, em Brasília.O velório e o sepultamento aconteceram no domingo, dia 28/2, no Cemitério Campo da Esperança.

Que nossas vibrações de amor e paz o envolva e o auxilie no retorna à pátria espiritual.

Por Isabel Carvalho



Desencarne de Nestor Masotti, ex-presidente da FEB

quinta-feira, setembro 4th, 2014 181 views

Baixe este post em PDF

 

nestor

 

 

Desencarnou no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, na tarde do dia 3 de setembro Nestor João Masotti, ex-presidente da FEB. O Velório esta marcado para  às 11:30 na capela 07 do Cemitério Campo da Esperança. O Sepultamento ocorrerá no mesmo dia às 16:30

 

 

Por Antonio Cesar Perri de Carvalho
Nestor Masotti foi o 15º presidente da Federação Espírita Brasileira. Nasceu em Pindorama (SP) em 21/6/1937, filho de Damiano Henrique Venâncio Masotti e Eloyda G. Masotti, ambos espíritas.
Graduou-se em Odontologia em Araraquara e exerceu a profissão por menos de um ano em Tupã. Atuou profissionalmente como funcionário público fazendário em Fernandópolis e São Paulo.

 

 

masotti
Sempre foi muito ativo no Movimento Espírita nas cidades já citadas do mesmo Estado, integrando desde a mocidade espírita até a direção de centro espírita. Atuou em eventos regionais, inter-estaduais e nacional de juventudes espíritas. Foi presidente (1974-1982) e vice-presidente (1982-1986) da União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo, integrando o Conselho Federativo Nacional da FEB. A convite do presidente Francisco Thiesen, na Sede da FEB, em Brasília, exerceu cargos de diretor (1986-1990) e secretário geral do CFN, vindo depois a assumir a vice-presidência (1990-2001) e a presidência da FEB. Participou ativamente da implantação das Comissões Regionais do CFN da FEB.

 

Exerceu o 21º. mandato de presidente da FEB: 2001-2013, mas licenciando-se em maio de 2012. No início de sua gestão como presidente procedeu à reforma e atualização da gráfica da FEB, a modernização das capas e formato dos livros. Durante seu mandato: foram realizados dois Congressos Espíritas Brasileiros (2007 e 2010); comemorações do Bicentenário de nascimento de Allan Kardec com emissão de selo comemorativo pelos Correios; Sesquicentenário de O Livro dos Espíritos com emissão de selo comemorativo pelos Correios e o “Projeto Centenário de Chico Xavier” (2010); foram cunhadas medalhas pela Casa da Moeda em homenagem a Chico Xavier (2010); Sesquicentenário de O livro dos médiuns (2011); Centenário da Sede Histórica do Rio (2011). Durante sua gestão, o CFN da FEB aprovou: Atividade de Preparação de Trabalhadores Espíritas (2002), que gerou o curso “Capacitação Administrativa da Casa Espírita”; Campanha “Construamos a Paz Promovendo o Bem!” (2002); “Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro (2007-2012)”; Campanha “O Evangelho no Lar e no Coração” (2008); Orientação aos órgãos de unificação (2009); Regimento Interno do Conselho Federativo Nacional da FEB (2011). A FEB apoiou: a criação do Movimento Nacional Em Defesa da Vida-Brasil sem Aborto; reforma das instalações da Fazenda Modelo e construção do Memorial do C.E. Luís Gonzaga de Pedro Leopoldo (MG); apoio aos filmes “Chico Xavier”, “Nosso Lar” e “E a Vida Continua…” Simultaneamente aos seus encargos junto à FEB, juntamente com os ex-presidentes Francisco Thiesen e Juvanir Borges de Souza trabalhou intensamente pela fundação do Conselho Espírita Internacional, o que se efetivou em 1992. Exerceu também o cargo de 1º. Secretário e secretário-geral do Conselho Espírita Internacional. Neste último cargo criou a TVCEI, a EDICEI com livros traduzidos para vários idiomas, o Centro Administrativo do CEI em Brasília e promoveu Congressos Mundiais trienais: Cidade da Guatemala (2001), Paris (2004), Cartagena de Índias (2007) e Valencia (2010). Participou de dois eventos na ONU, em New York: o Millennium World Peace Summit (2000) e da homenagem pelo Centenário de Chico Xavier (2010); atuou em palestras, seminários e vários eventos em vários países das três Américas, Europa e África.

 

 

No final de sua gestão efetiva na FEB houve desativação da gráfica e se iniciou as impressões por terceirização. Afastou-se da presidência, para tratamento de saúde, em maio de 2012, e em definitivo em março de 2013.

 

 

Ao retornar para Brasília, em agosto de 2013, depois de mais de um ano em tratamento em São Paulo, retornou a algumas reuniões mediúnicas e fez algumas palestras na FEB. Nestor foi homenageado em vários momentos pelo atual presidente: embora a distância, no CFN de 2012, com coleta de assinaturas em livro e placa de prata; em sua primeira aparição pública após o início do tratamento de saúde na passagem do Museu Espírita de São Paulo para a FEB (abril de 2013), inauguração de sua foto na Galeria dos Ex-Presidentes no Espaço Cultural da FEB (novembro de 2013) e na abertura da Reunião Extraordinária do CFN da FEB – dia 23 de agosto de 2014 -, oportunidade que proferiu a prece de abertura. Esta foi sua última aparição pública e na FEB.

 

Conhecemos Nestor ainda solteiro bem no início dos anos 1970. Desde então acompanhamos sua trajetória, principalmente durante sua gestão na USE-SP e nos seus encargos na FEB e no CEI. Sempre apreciamos suas propostas doutrinárias, de unificação e de difusão. Coincidentemente nos mudamos para Brasília, por razões profissionais, dois meses antes dele assumir a presidência da FEB e atuamos com ele em ações na FEB e CEI aprendendo a valorizar e respeitar seus esforços e lutas empreendidas pela Causa. Nosso amigo abriu muitos caminhos e contribuiu enormemente para a difusão da mensagem espírita.